Misunderstood

incomprehensible misunderstood
tomorrow, but today turns.

O incompreendido garoto das meias azuis.

Ele tinha um par de meias azuis, e com elas, corria pela casa toda.
Esse garoto cresceu, hoje é um homem, mas um homem com alma de menino. Um homem que sonha com um mundo mais justo, um mundo onde todos vivam bem e feliz, um mundo onde haja espaço para as diferenças e que todos possam ser felizes dentro de suas capacidades e limitações.

Esse homem-menino é um sonhador, e a vezes se sente sozinho, tem medo do escuro, as vezes quer o colo da mãe e o aconchego do abraço apertado do pai. Ele queria parar o tempo, mas como dizia o grande poeta “o tempo não paro”.

Ele é apaixonado, loucamente apaixonado, pela vida e por alguém, mas talvez, lá no fundo, bem lá no fundo, esse garoto cheio de mundo e sensações, tenha um lado sombrio que se desperta todas as noites, massacrando o seu peito e esfaqueando sua alma.
Pobre alma de menino.

~ H. Dalstrin